26.(CESGRANRIO – TRANSPETRO – ADMINISTRADOR/2012)

A análise de cenários externos é necessária no ambiente organizacional, devendo tornar-se rotineira, ou seja, deve estar incorporada ao dia a dia das empresas que pretendem administrar estrategicamente o seu negócio.
A empresa que se organiza estrategicamente transforma ameaças em oportunidades.
De acordo com essa perspectiva, depreende-se que

(A) as forças ambientais tornam-se controláveis mesmo quando elas não são previstas com certa antecedência.
(B) as turbulências do mercado são minimizadas pelas empresas que se organizam estrategicamente, minimizando os seus possíveis impactos.
(C) a análise e o monitoramento do mercado quantificam as receitas que a organização obterá em relação às estratégias adotadas.
(D) a perspectiva estratégica dá a vantagem competitiva fundamental para que a empresa seja a líder no segmento de mercado em que atua.
(E) uma empresa que se organiza estrategicamente não sofre impactos decorrentes das forças que atuam no macroambiente.

COMENTÁRIO
(Por Jefferson Bregalda)

A análise de cenários subsidia o planejamento estratégico das empresas para que, em um futuro incerto, as mesmas estejam preparadas para uma possível ameaça. Um caso famoso e palpável para todos os brasileiros foi a queda veemente dos preços dos eletrodomésticos. Antigamente um eletrodoméstico era relativamente caro e a substituição em uma falha do equipamento por um modelo mais moderno era inviável quando se podia levá-lo à assistência técnica. Com a baixa dos preços de aquisição as empresas que eram especializadas somente no conserto de eletrodomésticos faliram por não terem previsto esse cenário. Uma ação para uma empresa que tivesse previsto o cenário em seu planejamento estratégico seria a flexibilização de seus serviços atendendo a mais nichos de mercado e assim variando a entrada de receitas.

A mentalidade na análise de cenários é a extrapolação. Quanto maior for a gama de cenários possíveis previstos, maior a preparação e rapidez de ação para as ameaças iminentes que estariam por vir no incontrolável ambiente externo.

Vamos às alternativas:

(A) as forças ambientais tornam-se controláveis mesmo quando elas não são previstas com certa antecedência.
– As forças ambientais podem não se tornam totalmente controláveis mesmo com a previsão das mesmas, quando mais sem prevê-las.

(B) as turbulências do mercado são minimizadas pelas empresas que se organizam estrategicamente, minimizando os seus possíveis impactos.
– Nossa resposta. Empresas que se preparam para as imprevisões do mercado minimizam seus possíveis impactos ou até podem tornar essas turbulências em oportunidades.

(C) a análise e o monitoramento do mercado quantificam as receitas que a organização obterá em relação às estratégias adotadas.
– Analisar e monitorar o mercado serve para que a empresa realize o controle sobre aquilo que foi previsto ou não na análise de cenários para que sejam tomadas medidas de adequação tempestivamente em uma possível mudança. Porém, dizer que o monitoramento quantifica a receitas de acordo com a estratégia é mentira. Receitas são geradas das vendas que podem ser impactadas por uma mudança no ambiente, mas não podem ser quantificadas pela análise e controle do mercado que é apenas uma ação de controle.

(D) a perspectiva estratégica dá a vantagem competitiva fundamental para que a empresa seja a líder no segmento de mercado em que atua.
– Muitas empresas praticam a perspectiva de cenários na estratégia empresarial o que implica em uma vantagem em relação às empresas despreparadas, porém trata-se de uma ação de proteção ou vantagem, mas não de liderança no segmento de mercado que depende de muitos outros fatores como market-share, aceitação dos produtos e serviços, inovação, competitividade entre outros.

(E) uma empresa que se organiza estrategicamente não sofre impactos decorrentes das forças que atuam no macroambiente.
– Por mais que sejam preparadas as empresas não terão nunca 100% de garantia que não sofrerão impactos decorrentes de uma mudança no ambiente externo. Por exemplo: uma mudança no governo onde o país que era capitalista torna-se comunista ou a abertura de mercado para empresas estrangeiras que instalarão suas sedes no país para ampliar a concorrência. São situações impossíveis de driblar com uma solução que não impacte diretamente na empresa.

RESPOSTA LETRA B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha Captcha Reload