10 Comentários

  1. Michel Sossai

    Bruno,

    Na expressão: “- Remuneração básica: É representada pelo salário básico, horário ou mensal. Economicamente falando, é o quando se paga para o trabalhando vender a sua força de trabalho”, acho que ao invés de dizer “quando”, você quis dizer quanto.

    Michel

    Responder
  2. HelbertZ

    Bruno, você sabe em qual categoria se encaixaria o adicional de insalubridade?
    Obrigado

    Responder

    1. Helbert, adicional de insalubridade faz parte do salário. Como eu disse, remuneração básica é por quanto o funcionário se vende. O adicional de insalubridade é algo pago para o funcionário se vender àquela tarefa. Até tentando encaixar nos outros você não consegue. Ele não é recompensa por desempenho nem é um programa. Mas para ficar mais claro, no capítulo de remuneração do “Deus” da CESGRANRIO, o Chiavenato, ele diz assim:

      “os fatores de avaliação derivam das especificações dos cargos. Em geral, o método de comparação por fatores utiliza cinco fatores de avaliação, a saber:
      1. Requisitos mentais
      2. Requisitos físicos
      3. Habilidades requeridas
      4. Responsabilidade
      5. Condições de trabalho”

      Ou seja, as condições, segundo ele, incluem os riscos do trabalho e do ambiente. E isso está dentro do capítulo de remuneração básica.

      Responder
  3. ricardo

    Tem vários materiais que falam que o adicional de insalubridade é benefício, pois tem carater idenizatório. Igualmente diárias de viagens tem carater idenizatório pois não esta integrado ao salário, é um beneficio eventual, por isso também se enquadra em benefício. Sua explicação foi boa. mas acho essa questão polêmica.

    Responder

    1. Adicional de insalubridade é benefício, assim como as viagens que você falou, é benefício quando é eventual, como você mesmo disse no seu comentário. Mas pela definição do Chiavenato (e de alguns outros autores) esse adicional faz parte da remuneração sim. Um técnico de contruções de platarfoma não recebe “eventualmente” esse adicional. Ele ganha pelo trabalho que faz em ambiente insalubre. Ou seja, realmente faz parte da “venda” de mão de obra dele.

      Responder
  4. Marina C N

    Primeiramente quero compartilhar o elogio de varios colegas concurseiros a vc, concordo com todos. Com ctza Deus vai te recompensar pelo que vc faz..parabens. Quanto a essa questao, gostaria de saber se plano de saude se encaixa como beneficio. (desculpem pelas palavras sem acento)

    Responder
  5. Fabio Teixeira

    Pelo conceito antigo que tenho, benefício é o que a empresa pode ou não fornecer ao funcionário, é um diferencial, um incentivo. Adicional de Insalubridade é uma OBRIGAÇÃO LEGAL pré-fixada (10%, 20% ou 40%) e faz parte da remuneração mínima para determinadas profissões. Não pode ser retirada, diminuída, diferenciada. Não pode ser considerado um Benefício. Basta lembrar que pela ótica do Administrador Benefícios sempre poderão ser evitados ou retirados, não é o caso da Insalubridade, periculosidade e outras OBRIGAÇÕES LEGAIS.

    Responder
  6. Wagner Roberto Henriques

    Pessoal,

    Férias são consideradas como benefício mesmo?

    Abraços e bom estudos

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha Captcha Reload