4 Comentários

  1. Mychelle

    Qual a diferença realmente na prática de conhecimento tácito e implícito???

    Responder
  2. Mychelle

    Bruno, na verdade não consigo enxergar a diferença entre conhecimento tácito, implícito e individual. Agradeço desde já a ajuda!

    Responder
  3. Será ?

    O problema da Cesgranrio não divulgar os autores e livros é que ela consegue se esconder atrás do conceito que melhor lhe for mais intere$$ante.

    Vejam: NONAKA & TAKEUCHI afirmam que, para a dimensão ontológica (níveis de entidades criadora do conhecimento), em sentido rígido, o conhecimento é criado apenas pelos indivíduos. Uma organização não pode criar conhecimento sem os indivíduos. A organização apóia os indivíduos criativos ou propicia contextos para que criem o conhecimento. A criação do conhecimento organizacional, dessa forma, deve ser compreendida como um processo que amplifica “organizacionalmente” o conhecimento criado pelos indivíduos e o cristaliza como parte da rede de conhecimentos da organização. Esse processo tem lugar dentro da “comunidade de interação” em expansão, que cruza os níveis e os limites intra e interorganizacionais. A criação de conhecimento organizacional resulta da conversão de conhecimento tácito em conhecimento explícito, em um processo “espiralado” envolvendo tanto a dimensão epistemológica (distinção entre conhecimento tácito e o explicito) quanto à dimensão ontológica (níveis das entidades criadoras do conhecimento, indivíduos, grupo, organizacional e interorganizacional).

    http://www.web123.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=46&Itemid=37&limitstart=7

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha Captcha Reload