58.(CESGRANRIO – PETROBRAS– ADMINISTRADOR/2012)

Uma empresa fabricante de produtos lubrificantes pretende viabilizar a implantação do programa Seis Sigma no setor responsável pela produção. Analisando-se a produção num determinado período, constatou-se, para essa situação, o tempo médio de produção de um lote de aproximadamente 18 minutos, com desvio padrão de 2 minutos.
Um administrador que deseja avaliar se esse processo está de acordo com os parâmetros do programa Seis Sigma deverá utilizar a ferramenta denominada

(A) 5W1H
(B) Diagrama de Pareto
(C) Diagrama de Afinidades
(D) Análise de Capacidade
(E) Folha de Verificação

COMENTÁRIO

A abordagem Seis Sigma foi idealizada pela Motorola e é, resumidamente, isso:

Todo processo tem uma variação natural, ou seja, todos eles variam pelos mais diversos motivos. Nenhuma máquina dará precisamente a mesma quantidade ou o mesmo resultado cada vez que for usada e, caso dependa do fator humano, aí sim a variação pode aumentar. Essa variação segue uma distribuição normal,  com 99,7% da variação dentro de ± 3 desvios-padrão. Esse desvio padrão normalmente é simbolizado pela letra sigma (σ).

Uma distribuição normal:

normal

 

Ou seja, todo processo segue uma variação que se assemelha a uma distribuição normal.

O que a Motorola viu é que, quando maior esse desvio-padrão, quanto maior a variabilidade do processo, mais defeitos saiam no produto. Os dois fatores eram intimamente ligados, número de defeitos nos produtos e a variabilidade do processo.

O que a Motorola decidiu fazer foi estreitar a tolerância nos processos de modo que a variabilidade natural dele (± 3σ) ficaria no meio das faixas de especificação de uma distribuição normal. Assim, na verdade os 3σ de uma normal virariam 6σ e a variação de 3σ ficaria no meio… fica melhor de entender na figura abaixo:

6sigmaNote que no 6σ o que a empresa fez foi trazer o processo de variação natural para o meio do que é normalmente, para isso precisa-se que o precesso seja muito “capaz” (em termos de capabilidade). Como se diminuiu o σ, a distribuição normal fica como 6σ e o índice de variação do processo como ±3σ.

O que precisa ser analisado, a ferramente que precisa ser utilizada é a análise da capacidade do processo.

RESPOSTA LETRA D

 

1 comentário


  1. 2.1 Classificação das técnicas e ferramentas utilizadas no Programa Seis Sigma

    A partir da revisão da literatura, poucas classificações foram encontradas para as técnicas e ferramentas empregadas no Programa Seis Sigma, sendo que See (2006) propõe uma classificação baseada em duas categorias:

    • Coleta de dados e gerenciamento de análise do processo – inclui técnicas e ferramentas tais como: mapeamento do processo, matriz causa-efeito, análise dos modos e efeito das falhas (Failure Mode and Effect Analysis – FMEA) e planos de controle;

    • Ferramentas de análise de processo – destaca como técnicas e ferramentas a análise e mensuração do sistema, análise da capacidade (“capabilidade”) do processo, estudos multivariados, planejamento de experimentos (Design of Experiments – DOE).

    FONTE: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-65132009000200014&script=sci_arttext

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha Captcha Reload